quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Substratos que usei 1 - Amazônia, MBreda

Olá amigos. Hoje eu começo uma série de 4 posts sobre os substratos férteis que eu já usei. A cada post vou falar um pouquinho das minhas impressões sobre cada um deles. Os substratos são: Amazônia, da MBreda; Natural Soil, da Aquamazon; ADA Substrate System e Húmus de Minhoca.

Não tenho nenhum interesse em realizar comparativos entre os 4 tipos, mas apenas mostrar as MINHAS impressões e experiências com cada um deles.

Vou começar pelo Amazônia, da MBreda, pois é o substrato que eu mais usei até hoje (e ainda uso), Vamos lá.


AMAZÔNIA, da MBreda Aquapaisagismo.




APRESENTAÇÃO: O substrato Amazônia, da Mbreda, apresenta duas versões. A normal e a extra fina. A versão normal apresenta um granulado de cor marrom escuro, com aproximadamente 3mm. O extra fino também é marrom escuro, mas o granulado apresenta aproximadamente 1 mm. O extra fino parece uma areia.

OBSERVAÇÕES: O extra fino é muito melhor para o plantio de carpetes como Hemianthus Callitrichoides “cuba”, Glossostigma elatinoides ou Callitriche SP., por exemplo, pois como tem um formato parecido com areia, ele segura melhor as plantas.

Quando vou montar o aquário com o Amazônia, eu costumo usar o normal em toda a extensão do aquário, mas na parte da frente eu utilizo o extra fino, para facilitar o plantio do carpete.

PRÓS: Acho que a principal vantagem desse substrato é a possibilidade de ficar em contato direto com a coluna d’água, não necessitando do uso de nenhum tipo de camada inerte.

Uma coisa que notei é que pelo fato de não necessitar de uma camada inerte, a adaptação e enraizamento da plantas é muito rápido. Creio eu que pelo fato de a planta já ficar em contato direto com o substrato fértil, facilita a absorção dos nutrientes pelas raízes e a planta cresce muito mais rápido.

Como a liberação dos nutrientes é feita de maneira mais lenta pelo substrato, eu não senti a necessidade de realizar as famosas TPAs diárias (ou dia sim, dia não) que muitos falam ser necessárias nos primeiros dias de montagem. Eu sempre monto o aquário e faço as TPAs semanais normalmente.

Com relação à algas, não notei nada diferente do normal. Aquários sem algas não existem, principalmente no começo das montagens. Em quase todo começo de montagem tenho as algas normais de período de ciclagem (filamentosas e marrons), mas nunca tive um surto incontrolável. Então, com relação à algas, na minha visão nada de anormal.

CONTRAS: Acho que como quase tudo que se refere a aquarismo no Brasil, o maior contra é o preço. Infelizmente não é um substrato muito barato, mas penso que no Brasil, fazer algo de qualidade e barato é realmente difícil. 

QUANTIDADE: Para um aquário 60x30x30, de acordo com o site da MBreda, serão necessários aproximadamente 3 kg para uma camada fértil, ou aproximadamente 8 kg para o uso só do Amazônia.

DURABILIDADE: Média de 2 anos.

Informações técnicas, valores, e outras dúvidas podem ser sanadas pelo site www.mbreda.com.br

Um comentário:

  1. Não acredito que não há comentários neste post. Eduardo agradeço a informação compartilhada por amor ao aquapaisagismo e partilhar conhecimentos. Eu estou para montar meu aquário e fico pensando na diferença entre os substratos e aqui achei informação valiosa.
    Parabens....e obrigado

    ResponderExcluir